Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TC.F Informação

A Ilha Graciosa está aqui!

TC.F Informação

26
Set10

Ranking das Filarmónicas da Graciosa, 2010!!!

TC.F Informação

Uma vez mais o nosso blog traz em destaque as Filarmónicas da Graciosa, sendo estas instituições grandes “pilares” para um crescimento social das massas, também são elas que contribuem para a dignificação das localidades, mostrando a musicalidade das suas freguesias, promovendo as suas terras mais longe e incentivando, os mais jovens e os menos jovens, a contribuírem, voluntariamente, para o enraizamento da cultura nas zonas onde vivem.

A TC.F, realiza uma vez mais o seu ranking das filarmónicas existentes na Graciosa, um ranking isento, verdadeiro e realista. Com este ranking não pretendemos a criação de rivalidades entre filarmónicas, mas única e simplesmente realçar os aspectos que, a nosso ver, as filarmónicas poderão melhorar, bem como aqueles que devem sofrer continuidade. A avaliação que em seguida iremos divulgar, tem como fundamento as prestações das nossas filarmónicas durante a época de Verão de 2010, serão classificadas de 0 a 5 valores olhando para as seguintes prestações: Desfiles, Procissões, Concertos, Organização, Executantes, Formatura, Reportório, Número de tocatas e Representação no Exterior.

 

Sociedade Filarmónica União Praiense

  

  

Esta é a filarmónica mais antiga da Graciosa, a sua sede está sita na freguesia de São Mateus. Não existem dados oficiais quanto ao número de músicos que esta possui, mas tudo indica que esta filarmónica albergue sensivelmente 40 executantes.

No nosso anterior ranking, falamos da descida de qualidade sonora que esta filarmónica tem demonstrado ao longo dos anos, e entendemos que o problema persiste. A Sociedade Filarmónica União Praiense que já foi um exemplo a nível Açores, da sua musicalidade é hoje uma filarmónica relegada à sua ilha, não tendo proporcionado grandes avanços, apesar de talvez, a direcção investir seriamente no instrumental. Podemos constatar no programa da RTP1 que, nesta filarmónica joga-se pelo seguro, apresentando-se músicas da “era António Melo”, pois estão mais sabidas, continuam com mais alguma qualidade, tantas outras razões para mostrar aquilo que já se tinha a algum tempo.

Falta a esta filarmónica, um investimento puro e duro na qualidade sonora da mesma, os executantes já lá estão, os instrumentos também, mas a regência tem que trabalhar a dobrar para que consiga dar ânimo aos executantes que têm perdido qualidade desde a saída “fatal”, de António Melo desta instituição que tanto já honrou o nome da Graciosa, mas que neste momento não nos consegue surpreender, os tempos áureos de uma corista acompanhar esta filarmónica em concertos na praça, ou noutros locais, já lá vão, o que se mantém é o baixo, nem mesmo o xilofone escapou à descida de qualidade. É urgente que se “ressuscite”, a Sociedade Filarmónica União Praiense

 

Melhor:

  

Instrumental diversificado

 

Pior:

 

Permanência na fraca qualidade

 

Avaliação:

 

3 em 5

(última avaliação: 3)

 

Filarmónica Recreio dos Artistas

  

 

Esta instituição filarmónica é a segunda mais antiga Graciosa, a sua sede está sita na freguesia de Santa Cruz. Segundo dados retirados do blog da Filarmónica Recreio dos Artistas, esta colectividade alberga 49 executantes.

No anterior ranking, referimos que esta filarmónica tem vindo a melhorar ao longo dos anos, através do esforço que a maestrina desta filarmónica emprega na mesma, mas algumas vezes isso pode não se reflectir aquando dos concertos da mesma na Graciosa, mas quando se desloca para o exterior dá-nos a sensação de que não estamos perante a mesma filarmónica, a qualidade sonora é indescritível, a musicalidade é completamente diferente, isto tudo, talvez, deve-se ao facto dos executantes entenderem que naquele momento não estão só a representar a filarmónica, mas também toda uma região que tem como bandeira principal a sua cultura, são nesses momentos que vemos do que estes executantes e regência são capazes, superando-os a eles mesmos.

Ficou demonstrado na RTP1 que, esta filarmónica quer inovar, inserido nos seus números músicais cantores, como forma de acrescentar mais alguma animação à música e mais entusiasmo aos executantes, foi uma agradável surpresa que anteriormente eram mostradas pela Sociedade Filarmónica União Praiense. Outra agradável surpresa foi poder ver um jovem de 12 anos a tocar, maravilhosamente bem bateria, um jovem promissor que pode arrancar invejas a muitos, o Hugo apesar de ser muito novo, consegue o que muitos mais velhos não conseguem e isso é agradável de se ver.

Por isto tudo achamos que se justifica a nossa avaliação, mas à que melhorar, existem aspectos que precisam de ser melhorados, como por exemplo nas procissões é necessário passar a qualidade musical também para este registo, com isto não queremos dizer que as procissões estão uma desgraça, pelo contrário, mas existe sempre espaço para melhorar.

 

Melhor:

 

Inovação feita, com a inserção de cantores e baterista

 

Pior:

 

Falta de tubas

 

Avaliação:

 

3.5 em 5

(última avaliação: 3) 

 

Filarmónica União Popular Luzense

 

 

Esta é a terceira filarmónica mais velha da Graciosa, a sua sede está sita na freguesia da Luz. Oficialmente não existem números, mas tudo indica que esta filarmónica albergue perto de 25 executantes.

No anterior ranking referimos que esta filarmónica tem tido diversos problemas em alienar metas/objectivos, para a sua vida futura. Muitas têm sido as incertezas da continuação desta filarmónica, mas a mesma tem se mantido erguida, mas não podemos fugir à realidade porque senão existir mudanças estruturais, esta filarmónica não conseguirá sobreviver e o prazo é a curto termo. É preciso incentivar os jovens Luzenses, que são em grande número, trazendo-os para a sua filarmónica, para darem o seu contributo, não se descuidando de quem já lá está, é preciso melhorar o instrumental, aumentar o número de músicos por naipes, porque esta filarmónica não consegue sobreviver só com contra-canto, é urgente que a filarmónica da Luz de uma vez por todas encontre um rumo.

A verdade é que do ano passado para este ano houve uma ligeira subida de qualidade, quanto a isso não existem dúvidas, mas é muito pouco mesmo. Esta filarmónica tem o seu maior problema nas procissões, não consegue melhorar, também, talvez, devido ao fraco número de executantes, então assim, não se podem aplicar músicas quando não se tem o número de executantes suficiente para as executar.

O que falta a esta filarmónica são músicos, pois sem eles não serve de muito investir em reportório, pois cai-se na asneira de ter músicas idênticas a outras filarmónicas e depois serem comparadas, é o caso da “Filarmonia”, que esta colectividade executa e que a Recreio dos Artistas também, onde denota-se uma grande diferença de qualidade sendo a Recreio dos Artistas a que supera a filarmónica da Luz, porque tem mais executantes, logo possui mais diversificação de graus nas partituras.

 

Melhor:

 

Regência

 

Pior:

 

Poucos executantes

 

Avaliação:

 

2.5 em 5

(última avaliação: 2)

 

Filarmónica União e Progresso de Guadalupe

 

 

Esta é a instituição filarmónica mais nova da Graciosa, a sua sede está sita na freguesia de Guadalupe. Segundos dados retirados do blog da Filarmónica União e Progresso de Guadalupe, esta instituição alberga, sensivelmente, 44 executantes.

No anterior ranking referimos a grande evolução que esta filarmónica sofreu, com um investimento enorme no reportório, no instrumental e agora também na sua sede.

Finalmente a FUPG tem todos os ingredientes necessários para que possa evoluir na qualidade da sua música, tem instalações próprias que à muito merecia, apesar de alguns “velhos do Restelo” dizerem que não existia necessidade de adquirir uma sede, porque onde estavam não tinham contas a pagar, essas indignações são de quem não percebe que é preciso criar património, sendo que é preferível termos algo que é nosso do que andarmos nas esmolas dos outros.

Esta filarmónica terá sempre objectivos para o futuro, mas é preciso melhorar a qualidade, esta filarmónica ainda tem mantido a mesma qualidade não tendo evoluído muito significativamente.

 

Melhor:

 

Novas instalações

 

Pior:

 

Estagnação da qualidade

 

Avaliação:

 

3 em 5

(última avaliação: 3)