Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TC.F Informação

A Ilha Graciosa está aqui!

TC.F Informação

18
Mai18

Luis Rodrigues na Graciosa

TC.F Informação

reuniaoPescas.png

 

Diretor Regional das Pescas visita pescadores na próxima semana.

Nos dias 24 e 25 de maio Luis Rodrigues, Diretor Regional das Pescas, estará na Ilha Graciosa para uma série de encontros com os pescadores da ilha branca dos Açores.

Pelas 10h00 do dia 24, o diretor regional estará na Associação dos Pescadores Graciosenses para participar no Curso de Pescadores da Ilha Graciosa.

No dia seguinte, pela mesma hora o governante participa numa Ação de Sensibilização na Escola Básica e Secundária da Ilha Graciosa, já no período da tarde terá uma reunião de planeamento da campanha "Pesca na Ilha", com o Presidente da Câmara Municipal e o Núcleo Empresarial da Ilha Graciosa.

Quando forem 15h30, Luis Rodrigues participa noutra ação de sensibilização, subordinada ao tema "Sustentabilidade na Apanha", a decorrer na Associação de Pescadores Graciosenses.

Esta visita acontece praticamente dois meses antes, da possível visita estatutária que o Governo Regional dos Açores fará à Ilha Graciosa.

18
Mai18

Boletim Municipal publicado

TC.F Informação

capa boletim.png

 

Autarquia já divulgou o boletim do primeiro trimestre do ano.

Janeiro, fevereiro e março são os meses que estão em balanço no boletim municipal da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.

A capa dá destaque ao Reservatório do Atalho, tendo como tema a "arquitetura da água".

No interior da revista municipal fala-se do carnaval da Ilha Graciosa bem como, as obras que a autarquia tem desenvolvido nas suas habitações e em diversos espaços públicos.

No boletim ainda fala-se da presença do Presidente da Câmara Municipal no certame da BTL 2018 e as comemorações do Dia da Mulher.

Consulte o Boletim, aqui!

18
Mai18

Alterações na recolha

TC.F Informação

ecoponto-interior-ref-li-eco4.jpg

 

A Câmara Municipal informa que, vai manter a recolha de resíduos indiferenciados na segunda-feira, dia 21 de maio.
Informa ainda, que devido à tolerância de ponto concedida pela Câmara Municipal, não será efetuada a recolha de papel/cartão e vidro na quinta -feira dia 24 de maio.

18
Mai18

Hoje há Cinema - C/Vídeo

TC.F Informação

avengers-infinitywar-onesheet-785x505-860x450_c.jp

 

"Os Vingadores - A Guerra do Infinito" está em exibição hoje no CCG.

Exibição começa pelas 21h30, e será emitido na versão legendada e em 3D.

 

16
Mai18

Problema a ser resolvido, diz Berto Messias - C/Audio

TC.F Informação

182755.jpg

 

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares salientou hoje, na Horta, o esforço que o Governo dos Açores está a desenvolver para resolver e normalizar algumas dificuldades surgidas no âmbito do processamento de resíduos, particularmente nas ilhas de São Jorge e da Graciosa.

Berto Messias, que falava na Assembleia Legislativa, no debate relativo a uma declaração política do PSD, destacou "o trabalho e o investimento inquestionável que o Governo dos Açores tem feito na transformação da rede de centros de processamento de resíduos na Região”, que considerou ser “um ativo muito relevante para aquilo que queremos que sejam os Açores, enquanto destino sustentável e enquanto região com grande preocupação ambiental, não só para quem a visita, mas para os residentes”.

O Secretário Regional admitiu que terão surgido alguns problemas nos centros de processamento de resíduos, sobretudo da Graciosa e de São Jorge, garantindo, no entanto, que “estão a ser resolvidos e normalizados”.

“A operação dos centros de processamento de resíduos teve momentos em que não correu bem ou não correu como gostaríamos que tivesse corrido”, afirmou, lembrando que, “quem tem a obrigação, de acordo com aquilo que estava definido no caderno de encargos, de explorar esses centros de processamento de resíduos não cumpriu, na devida altura, com as suas responsabilidades”.

O Secretário Regional sublinhou que, quando começaram a surgir as primeiras questões, o Governo dos Açores "agiu de imediato, fazendo as fiscalizações que tinha de fazer", acrescentando que, no caso concreto de São Jorge e da Graciosa, estão a ser feitos atualmente "controlos e monitorizações semanais para avaliar estas questões”.

Berto Messias frisou que a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, “esteve muito recentemente na Graciosa, presencialmente, a fazer diligências sobre o assunto”.

O Secretário Regional salientou também a “importância do envolvimento de todas as entidades, seja quem produz resíduos, o Governo dos Açores e também as autarquias, que, como se sabe, têm especiais responsabilidades no processamento de resíduos”.

“Atualmente, as taxas de processamento de resíduos estão estabilizadas, com a Graciosa e São Jorge a apresentarem taxas de valorização de resíduos acima dos 80%. São mesmo as ilhas que lideram as taxas regionais atualmente”, afirmou Berto Messias.

SOM

GaCS/TM

16
Mai18

João Costa pede maior transparência

TC.F Informação

João Bruto da Costa - ALRAA2018[6916].jpg

 

PSD/Açores desafia PS a aprovar medidas de transparência da atividade política que vão mais além na aproximação entre instituições e cidadãos.
Os deputados do PSD/Açores no parlamento açoriano desafiaram o PS a traduzir o seu interesse atual pela transparência da atividade política na aprovação das medidas propostas pelos social-democratas que visam o mesmo fim, mas que são mais ambiciosas na aproximação entre instituições e cidadãos.
João Bruto da Costa, deputado do PSD/Açores, que intervinha na discussão de uma recomendação para que seja criado um portal da transparência na página da internet da Assembleia Legislativa dos Açores (alra.pt), frisou o momento em que o PS apresenta a iniciativa e instou a maioria socialista a votar as medidas propostas pelo PSD/Açores.

“Não deixa de ser notável o momento em que esta proposta surge, porque bem sabemos que ‘transparência’ é uma palavra que tem estado arredada da atividade política e do histórico do PS. Mas o PSD/Açores acolhe e participa, com entusiamo, neste debate, desde logo porque estamos agora convictos de que também as nossas medidas serão acolhidas pela maioria do PS”, afirmou.
João Bruto da Costa deixou um aviso à bancada socialista e ao Governo: “a transparência da atividade política passa também pelas respostas do Governo aos requerimentos da oposição a tempo e a horas e pelas respostas efetivas ao que é questionado, em vez das não respostas, como acontece muitas vezes”.
“Participamos no debate da transparência com as nossas propostas, que já apresentamos, porque estamos interessados em dar a conhecer tudo, sem esconder nada a ninguém. É nisto que estamos interessados: em dar a conhecer o trabalho de fiscalização e de propositura do parlamento e em dar a conhecer a relação do Governo com o parlamento”, garantiu o deputado do PSD/Açores.
João Bruto da Costa assegurou ainda que, no que depender do PSD/Açores, “não permitiremos que o debate sobre transparência da atividade política e governativa nos Açores seja reduzida a simples operações de cosmética”.

A 4 de abril, o presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, apresentou, em Ponta Delgada, o terceiro pacote de transparência que inclui medidas legislativas que visam a maior transparência da governação das contas públicas nos Açores.
Deste pacote constam medidas como a criação de um portal de nomeações ou a criação de uma comissão de análise das candidaturas dos municípios a apoios financeiros, a ser formada pela associação de municípios, parlamento açoriano, direção regional de Organização e Administração Pública e pela secretaria regional que tutela a matéria a protocolar
Os social-democratas açorianos propõem ainda medidas como a criação de uma unidade técnica de apoio orçamental ou criação de um instituto regional de estatística independente da tutela do Governo regional e presidido por uma personalidade eleita por maioria de dois terços do parlamento açoriano.
O maior partido da oposição insiste ainda na criação de um portal do setor público empresarial dos Açores, medida proposta e aprovada por unanimidade em 2015, mas que nunca chegou a ser cumprida pelo executivo, razão pela qual o PSD/Açores quer agora obrigar o Governo a cumprir o que foi aprovado.

 

fonte: PSD/Açores