Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TC.F Informação

A Ilha Graciosa está aqui!

TC.F Informação

19
Abr17

Confusão nos serviços

TC.F Informação

CMSCG.jpg

 

No fim do dia de ontem foi emitida uma notícia intitulada “Presidente do município emite parecer em nome do Conselho de Ilha da Graciosa”, no jornal  online Mais Central, que importa esclarecer.

Este título induz em erro os leitores mais desprevenidos, porquanto o Presidente da Câmara, muito embora inadvertidamente, como se verá, deu um parecer em seu nome e não em nome do Conselho de Ilha, como sugere o título da notícia, talvez embalado pelo momento pré- eleitoral que atravessamos que tendencialmente promove a busca incessante por incidentes. De  facto,  os serviços da  Câmara Municipal  de  Santa  Cruz  da  Graciosa  deram  entrada, erradamente, de um ofício destinado ao Presidente do Conselho de Ilha, confusão originada pelo facto de ser utilizada a mesma morada postal nos ofícios enviados para estas duas entidades.

E é também verdade que o Presidente da Câmara, confiando nas indicações dos serviços, emitiu um parecer que julgava ter-lhe sido pedido, com base na análise da proposta que já havia feito para a sua participação na Assembleia de Escola, na qual tem assento.

Detetado este erro, o Presidente da Câmara fez o que lhe competia. Mandou verificar internamente o circuito deste documento para corrigir a situação, comunicou esse facto à Senhora Presidente da Comissão dos Assuntos Sociais e ao Presidente do Conselho de Ilha, assumindo a responsabilidade pelo erro, lamentando os inconvenientes que tal facto possa ter originado e solicitando à referida Comissão que dê novo prazo ao Conselho de Ilha para que este possa emitir o respetivo parecer, repondo, assim, a normalidade neste caso.

 

fonte: CMSCG

 

A notícia em questão

O presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz emitiu um parecer, solicitado pela Assembleia Legislativa Regional, em nome do Conselho de Ilha da Graciosa sobre uma iniciativa parlamentar apresentada pelo PSD/Açores.

Em causa está um parecer solicitado pela Comissão Parlamentar de Assuntos Sociais (CAS) sobre o Projeto de Resolução “Incentivos à fixação de professores”. A CAS solicitou pareceres às Assembleias de Escola e Conselhos de Ilha, tendo o gabinete de Manuel Avelar remetido o referido parecer, sem para ele ter sido notificado, e tendo o mesmo sido aceite pela comissão.

Alertada pelo +central, a presidente da Comissão Parlamentar, a socialista Renata Correia Botelho, referiu tratar-se de um lapso administrativo, tendo, inclusive, solicitado a retirada do documento da página oficial da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores na Internet, remetendo para a próxima reunião da comissão a emissão de um novo relatório final sobre a iniciativa do PSD/Açores.

Em declarações ao jornal +central, o presidente do Conselho de Ilha da Graciosa revelou “desconhecer o assunto”.

“Não tenho conhecimento desse assunto. Não reuni nenhum conselho para debater esse assunto”, declarou Vítor Mendes.

No entender do presidente do Conselho de Ilha da Graciosa, “os órgãos existem para cumprir a sua função desde que sejam solicitados para tal”, acrescentando que irá contatar a entidade que emitiu o parecer, inteirando-se do sucedido.

 

fonte: Mais Central