Quarta-feira, 14.06.17

Combustíveis descem nos Açores

gasolina-aumento.jpg

 

As recentes alterações das cotações de referência dos produtos petrolíferos registadas nos mercados internacionais vão levar a uma atualização do preço máximo de venda dos combustíveis na Região Autónoma dos Açores.
Esta atualização consiste na descida de um cêntimo por litro no preço máximo da gasolina de 95 octanas, do gasóleo rodoviário e do gasóleo colorido e marcado consumido na agricultura e nas pescas.
Assim, a gasolina de 95 octanas passa a custar 1,40 euros por litro, enquanto o gasóleo rodoviário passa a custar 1,18 euros por litro.
O gasóleo consumido na agricultura passa a custar 0,68 euros por litro, enquanto o preço do gasóleo consumido nas pescas passa a ser de 0,48 euros por litro.
Os novos preços entram em vigor às 00h00 de sexta-feira.
GaCS/HB

publicado por TC.F Informação às 12:32 | link do post

Por Santa Cruz ainda mais bela

santacruz.jpg

Junta de Freguesia de Santa Cruz promove dia de voluntariado.

É através da rede social facebook, da Junta de Freguesia de Santa Cruz da Graciosa que se torna público a iniciativa desta edilidade para a próxima segunda-feira.

O objetivo é levar diversos voluntários a preservar e limpar a zona costeira das Fontainhas à Calheta. O evento inicia-se quando forem 10h00 e a concentração será na zona das Fontaínhas.

O mote da campanha é "Limpar o que é de todos".

publicado por TC.F Informação às 11:39 | link do post
Terça-feira, 13.06.17

Visita Estatutária | Rendimentos complementares

pesca2.JPG

 

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou hoje, na ilha Graciosa, que o Governo dos Açores vai continuar a estimular “a criação de atividades complementares ou alternativas à pesca, como é o caso da apanha de algas”, frisando que esta atividade tem ganhado nos últimos anos grande expressão na Região, "contribuindo para o rendimento dos pescadores açorianos e, em particular, dos graciosenses”.
Gui Menezes salientou que a Associação de Pescadores Graciosenses “tem dinamizado bastante esta atividade”, através da exportação de algas para as indústrias alimentar, farmacêutica e cosmética, adiantando que, em 2016, foram capturadas na ilha Graciosa cerca de 21 toneladas de algas, que "renderam mais de 50 mil euros”.
O titular da pasta do Mar, que falava durante uma visita ao Porto de Pescas da Folga, onde foi criada uma zona de armazenamento e de secagem de algas num espaço cedido pelo Governo Regional, referiu que a apanha deste recurso é “uma atividade com elevado potencial económico” nos Açores, mas advertiu para “a necessidade de assegurar a sua sustentabilidade no sentido de não se comprometer os ecossistemas marinhos e o futuro das pescas e da própria apanha de algas”.
Nesse sentido, lembrou que o Governo dos Açores tem promovido “o contacto entre cientistas e apanhadores de algas, através de workshops e palestras, para estimular uma economia baseada no conhecimento, mais competitiva e sustentável”.
O governante salientou que “existem centros de investigação regionais ligados à biologia marinha que estão a desenvolver trabalhos sobre as algas açorianas” e que, por isso, deve ser aproveitado esse conhecimento.
Por forma a garantir a sustentabilidade da exploração deste recurso, Gui Menezes referiu ainda que a Direção Regional das Pescas remete regularmente ao Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores os mapas com as capturas diárias, bem como os locais de captura, que cada apanhador preenche no âmbito da regulamentação da apanha.

pesca1.JPG

O Secretário Regional, que defendeu “uma atitude precaucionaria e responsável para garantir a sustentabilidade da apanha de algas”, apontou também a aquacultura como “uma solução”.
Gui Menezes lembrou que, no ano passado, o Governo dos Açores procedeu a uma alteração ao regulamento da apanha de espécies marinhas, que terminou com a obrigatoriedade de efetuar a primeira venda em lota de algas que não se destinem ao consumo humano.
Esta medida, “que veio dar resposta a uma solicitação dos apanhadores de algas graciosenses, teve como principal objetivo contribuir para o rendimento dos apanhadores”, na medida em que os compradores deste tipo de algas preferem adquiri-las em seco, e a obrigatoriedade da primeira venda em lota prejudicava os apanhadores porque obtinham um rendimento inferior ao real valor das algas já depois de secas.
Em 2016 foram capturadas na Região 450 toneladas de algas, que renderam cerca de 450 mil euros, estando licenciados para esta atividade cerca de 130 apanhadores, maioritariamente pescadores profissionais.
Desde o início deste ano foram apanhadas 13 toneladas nas ilhas de São Miguel e Terceira, que renderam 30 mil euros.
A apanha de algas foi um dos temas da reunião que Gui Menezes teve hoje com os pescadores graciosenses, que se mostraram satisfeitos com o atual regulamento da apanha deste recurso.
Para além da apanha de algas, a gestão da quota do goraz, o licenciamento para a apanha de lapas e a criação de uma zona de reparação de embarcações na zona da Praia da Graciosa foram outros temas abordados neste encontro.
GaCS/GM

publicado por TC.F Informação às 20:09 | link do post

Visita Estatutária | Turismo Termal

termas2.jpg

 

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou hoje, na Graciosa, que as Termas do Carapacho possibilitam a qualificação dos Açores enquanto destino turístico termal e de bem-estar, por via da prestação de cuidados de saúde na especialidade de Reumatologia, associados à terapêutica das águas termais.
Marta Guerreiro falava na cerimónia de assinatura de um protocolo entre o Governo Regional e o Instituto Português de Reumatologia, no âmbito da visita estatutária à ilha Graciosa.
“Este protocolo preconiza dois propósitos: servir os Açorianos que necessitam destes tratamentos e, simultaneamente, reforçar a oferta turística na Região com um produto específico e de qualidade ligado à saúde e ao bem-estar”, frisou.
Na sua intervenção, a titular da pasta do Turismo adiantou que “será possível que as unidades de saúde da Região – hospitais e centros de saúde -, com doentes em lista de espera na especialidade de Reumatologia os encaminhem para as consultas disponibilizadas nas Termas do Carapacho, por solicitação voluntária destes”.
O protocolo prevê consultas por profissionais de saúde, com a dupla especialidade de Reumatologia e Hidrologia, no período compreendido entre 3 de julho e 15 de setembro.

termas1.jpg

A Secretária Regional referiu ainda que, desde 2015, cerca de 12 mil pessoas usufruíram desta estrutura, salientando que o “número de visitantes no primeiro trimestre deste ano registou um aumento homólogo de cerca de 42%, o que demonstra que esta unidade continua a constituir-se como um polo de atração turística para a ilha”.

Marta Guerreiro destacou ainda os desafios do setor, em parceria com as entidades privadas, nomeadamente “colocar o turismo ao serviço da criação de mais emprego e de mais riqueza no conjunto do arquipélago”.
“Se nos reportarmos, apenas e só, à hotelaria tradicional e ao turismo em espaço rural, foram gerados na Região mais de 500 novos postos de trabalho entre dezembro de 2014 e dezembro de 2016”, afirmou a Secretária Regional.

SOM 1

SOM 2
GaCS/HMB

publicado por TC.F Informação às 19:31 | link do post

Visita Estatutária | Aquacultura

aqua.jpg

 

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia apontou hoje, na Graciosa, a produção de algas em aquacultura como “um passo muito importante no desenvolvimento” desta atividade nos Açores.
Gui Menezes falava durante uma visita ao primeiro projeto de aquacultura regional implementado na Graciosa, que tem como objetivo a produção ‘on shore’ de spirulina, uma microalga utilizada na indústria alimentar.
O Secretário Regional do Mar congratulou-se pelo facto da responsável por esta unidade produtiva ter sabido “tirar partido dos apoios do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas” (FEAMP), operacionalizados pelo Governo dos Açores em agosto do ano passado, para investimentos produtivos em aquacultura, lembrando também “a criação de um regime de apoios do FEAMP para a inovação em aquacultura, ao qual se candidataram 12 projetos que estão em fase de avaliação”.
“No total, a Região tem previstos apoios para a aquacultura no valor de 4,8 milhões de euros”, frisou Gui Menezes, reiterando que o Executivo açoriano pretende continuar a apostar no desenvolvimento desta atividade no arquipélago.
Para além destes apoios, Gui Menezes lembrou ainda que estão abertas desde fevereiro as candidaturas aos novos regimes de apoio à comercialização e transformação dos produtos da pesca e da aquacultura, também cofinanciados pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, no valor de 12,3 milhões de euros.
A unidade de cultivo de algas em tanques no interior de uma estufa hoje visitada pelo Secretário Regional pretende produzir uma média diária de spirulina seca na ordem dos sete gramas por metro quadrado, ou seja, numa temporada entre abril e setembro, o objetivo é que a capacidade de produção seja de 1.200 quilos.
“Apesar deste ser um projeto de pequena escala, que permitiu para já a criação de dois postos de trabalho, acredito que poderá crescer e contribuir para a dinamização da economia da ilha Graciosa”, disse Gui Menezes.
O Secretário Regional apontou ainda alguns dos investimentos do Governo dos Açores nesta área, nomeadamente o projeto de mapeamento de zonas de ambiente costeiro e ‘off shore’ com potencial para aquacultura, a criação de áreas de produção aquícola nas ilhas do Faial, Terceira e São Miguel, bem como a criação de um pacote de benefícios fiscais com o objetivo de atrair investidores.
GaCS/GM

publicado por TC.F Informação às 19:29 | link do post

Visita Estatutária | Beneficiar a Agricultura

171034.JPG

 

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje que a obra de beneficiação do Caminho Agrícola Jorge Nunes, na ilha Graciosa, deverá estar concluída em setembro, melhorando as condições de trabalho em 30 explorações, numa área com 160 hectares.
“A empreitada de construção e beneficiação do Caminho Agrícola Jorge Nunes insere-se no Perímetro de Ordenamento Agrário Santa Cruz/Guadalupe, tem uma extensão de um quilómetro e resulta de um investimento superior a 400 mil euros”, afirmou João Ponte, que falava no final de uma visita às obras, no âmbito da visita estatutária do Governo à Graciosa.
João Ponte salientou que se trata de mais um exemplo de um “importante investimento” que, além da estrada, inclui um sistema de abastecimento de água na Fonte do Pontal.
Para o Secretário Regional, as intervenções ao nível da modernização das infraestruturas agrícolas e do abastecimento de água são “essenciais para a redução de custos” das explorações agrícolas e para o aumento da competitividade.
Neste domínio, destacou que o Governo Regional tem executado nos últimos anos muitos investimentos, que são para continuar, destacando que existem atualmente nos Açores mais de 300 quilómetros de caminhos agrícolas e mais de meio milhão de metros cúbicos de capacidade de água armazenada.
O titular da pasta da Agricultura visitou também uma exploração agrícola de produção de carne, em modo intensivo, com 128 animais da raça Charolesa, que são exportados para outras ilhas e para fora da Região, e inaugurou um miradouro no Núcleo Florestal da Caldeira.

SOM 1

SOM 2
GaCS/RM

publicado por TC.F Informação às 16:11 | link do post

Teimosamente delicioso - C/Vídeo

queijostcf.jpg

 

Queijaria Teimoso em destaque na marca "Açores".

É mais um excelente produto da Ilha Graciosa que conta com o selo de qualidade da marca "Açores". Os queijos da queijaria "Teimoso", começam a ser muito procurados pelos graciosenses mas, também, por aqueles que visitam a ilha branca dos Açores.

São 8 os tipos de queijo que esta fábrica situada na Zona Industrial de Santa Cruz da Graciosa, tem em mercado.

Sandra Soares é a responsável por esta empresa e pelo projeto, um sonho que tinha desde que terminou a sua formação em Engenharia Agrónoma.

A qualidade está presente em qualquer um dos produtos e o futuro não parece ser "teimoso" mas, sim risonho.

 

publicado por TC.F Informação às 15:22 | link do post

Visita Estatutária | O Turismo Rural

171033.JPG

 

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou hoje que o Turismo em Espaço Rural permite uma oferta mais diversificada, registando-se atualmente, em todo o arquipélago, uma capacidade de alojamento diária de 1.229 camas, correspondentes a 621 quartos e a 172 unidades.
Marta Guerreiro falava em Santa Cruz da Graciosa, na entrega do galardão 'Miosótis' ao empreendimento de Turismo em Espaço Rural 'Mó da Praia'.
“Pelo crescimento do setor como um todo, mas também pelo crescimento dos turistas que procuram o Turismo em Espaço Rural como opção de estadia nos Açores, consideramos que esta é uma das modalidades que apresenta uma perfeita simbiose entre a procura e a oferta de um destino internacionalmente conhecido pela sua certificação pela natureza”, frisou a titular da pasta do Turismo.
No caso concreto da ilha Graciosa, a oferta de Turismo em Espaço Rural é de 69 camas, correspondentes a 35 quartos, em 9 unidades.
“O Turismo em Espaço Rural tem permitido reabilitar o património da Região, fazendo, por si só, parte da experiência dos nossos visitantes”, frisou Marta Guerreiro.
“Paralelamente, a procura de visitantes tem vindo a crescer nos Açores e, no último ano, 620 mil visitantes originaram cerca de dois milhões de dormidas na hotelaria tradicional e em unidades de Turismo em Espaço Rural”, acrescentou.
Na Graciosa, registaram-se no ano passado cerca de 15 mil dormidas, o que representa um crescimento de 26% relativamente a 2015, e já conta com mais de 12% de aumento nos primeiros meses de 2017.
Para a governante, o Turismo em Espaço Rural é o ponto de partida para o conjunto de experiências que os Açores têm disponíveis.
“Queremos que os nossos visitantes se sintam em casa, mas que essa casa seja tipicamente açoriana, já que viajar é sentirmo-nos parte integrante de uma comunidade, através dos seus costumes e vivências,” afirmou Marta Guerreiro.

SOM

GaCS/HMB

publicado por TC.F Informação às 14:57 | link do post

Alterações de feriado

a83efb9e34eb9cbefd464824d94f8afb.jpg

 

A Câmara Municipal informa que devido ao feriado, do dia 15 de junho não se efectua a recolha de resíduos neste dia, sendo efectuada a recolha de papel/cartão e vidro, na quarta-feira dia 14 de junho.
Na quarta feira dia 14 não serão recolhidos resíduos indiferenciados.

publicado por TC.F Informação às 14:06 | link do post

Visita Estatutária | Rastreio de Saúde

saude1.jpg

 

O Secretário Regional da Saúde destacou hoje, em Santa Cruz da Graciosa, a boa cobertura da população açoriana com consultas de nutrição e de cessação tabágica.
“Somos a única região do país onde existe um nutricionista em todos os centros de saúde e onde estão a funcionar consultas de cessação tabágica em todas as ilhas”, afirmou Rui Luís.
O titular da pasta da Saúde falava no Centro de Saúde de Santa Cruz, depois de ter participado numa Ação de Rastreio sobre hábitos tabágicos, índice de massa corporal, hábitos de atividade física, hipertensão e diabetes.
O governante salientou a importância dos rastreios para diminuir os índices de obesidade e consumo de tabaco nos Açores.
“Estes rastreios vão ao encontro da nossa estratégia global de prevenção, que queremos continuar a implementar na Região porque, prevenindo hoje, teremos certamente uma melhor saúde no futuro”, sublinhou Rui Luís.

saude2.jpg

O rastreio, que teve início a 6 de junho e se prolonga por 10 dias no Centro de Saúde de Santa Cruz, no âmbito das Semanas da Saúde Ocupacional da Ilha Graciosa, destina-se a trabalhadores de entidades públicas e privadas.
No total, são abrangidos 326 funcionários de organismos públicos, como a PSP, Câmara Municipal de Santa Cruz, EDA, Segurança Social e Bombeiros.
Este rastreio, desenvolvido pela Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa, será alargado, em próximas iniciativas, à população em geral.
Na sequência dos rastreios, é feito o encaminhamento das situações de risco para consultas de hipertensão e diabetes, de nutrição, consultas de cessação tabágica ou doenças respiratórias.
As Semanas da Saúde Ocupacional da Ilha Graciosa visam também a sensibilização no âmbito do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos- PPCIRA.

SOM 1
GaCS/MS

publicado por TC.F Informação às 14:03 | link do post

Visita Estatutária | Cuidados com os Idosos

vasco2.jpg

 

O Governo dos Açores lançou hoje um programa de formação para cuidadores formais das instituições de apoio social da Região, um projeto que vai abranger nos próximos 12 meses cerca de 600 colaboradores e que pretende melhorar, cada vez mais, a qualidade do serviço prestado aos idosos.
“Estamos a dar início a um processo que não se esgota nesta formação, mas que pretende ser o ponto de partida para um processo que, ao longo dos próximos 12 meses, abrangerá cerca de 600 colaboradores de instituições em toda a Região”, afirmou o Presidente do Governo, em Santa Cruz, no arranque deste programa com cerca de 20 formandos das Santas Casas da Misericórdia da ilha Graciosa.
Num inquérito desenvolvido pela Direção Regional da Solidariedade Social uma das questões que diversas instituições desta área consideraram como uma das mais prementes foi a necessidade de formação e de qualificação dos seus recursos humanos.
Depois de salientar que a formação que hoje arrancou é reconhecida pela Direção Regional do Emprego e Formação Profissional, o que reforça as qualificações dos formandos, Vasco Cordeiro sublinhou que esta iniciativa permitirá criar as condições para que, cada vez mais, os idosos sejam servidos por pessoas com especial formação nos cuidados que prestam.

vasco1.jpg

“O conjunto destes objetivos leva o Governo dos Açores a lançar este processo de formação, sem qualquer custo para as instituições, e que visa melhorar a qualidade do serviço prestado aos idosos, reforçar a qualificação dos recursos humanos que trabalham nestas instituições, dando, assim, cumprimento ao compromisso assumido pelo Governo”, disse.
Esta é mais "uma pedra neste edifício que tem sido construído de uma política dirigida quer às IPSS, quer aos nossos idosos”, destacou o Presidente do Governo, ao salientar as parcerias existentes com cerca de 250 instituições, que permitem disponibilizar mais de 700 valências de apoio social nas mais diversas áreas.
“Isso dá bem nota da importância do trabalho que estas instituições desenvolvem na Região, mas também deste trabalho de parceria que se estabelece com o Governo”, que destina cerca de 60 milhões de euros anuais a estes acordos de cooperação, afirmou Vasco Cordeiro.
Para além desta componente das parcerias, existe ainda um conjunto de medidas e de instrumentos, como é o Complemento Regional de Pensão, o apoio à aquisição de medicamentos por idosos (COMPAMID) e o Complemento de Abono de Família para Crianças Jovens.
Este conjunto de medidas – parcerias com instituições e medidas de apoio social – significam anualmente um investimento da parte pública de cerca de 90 milhões de euros, adiantou Vasco Cordeiro.
Na sua intervenção, o Presidente do Governo anunciou, por outro lado, que está já em curso o trabalho de definição de uma estratégia dirigida ao cuidador informal, que pretende garantir um apoio estruturado a todos aqueles que cuidam e apoiam os idosos e pessoas dependentes.
O conjunto de todas estas medidas e políticas de apoio social traduz-se no “cumprimento de um dever de solidariedade entre gerações”, frisou Vasco Cordeiro.

SOM 1

SOM 2

GaCS/PC

publicado por TC.F Informação às 12:41 | link do post

Visita Estatutária | Ponto Turístico

171027.JPG

 

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou hoje, na Graciosa, que as zonas balneares dos Açores constituem um produto turístico de grande relevância pela sua diversidade, representando um espaço de fruição ativa por excelência.
“É indiscutível que os Açores são um lugar privilegiado para a prática do turismo costeiro pela variedade deste tipo de zonas, onde se incluem piscinas naturais, praias e baías que são uma porta de entrada para as atividades de lazer relacionadas com o mar, enquanto imagem de marca de um destino como os Açores”, frisou Marta Guerreiro, em declarações no final de uma visita à Zona Balnear do Barro Vermelho, no âmbito da visita estatutária do Governo à ilha Graciosa.

19126273_10158771730535534_694255046_o.jpg

Por seu lado, o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, também presente nesta visita, salientou que a Direção Regional dos Assuntos do Mar "apoiou a requalificação desta zona balnear, num investimento de cerca de dois mil euros, com o objetivo de melhorar as condições de acesso, segurança e usufruto balnear, valorizando esta zona como atração turística da Graciosa”.
Gui Menezes adiantou ainda que “arrancou em maio um programa de monitorização das águas balneares que, este ano, tem como objetivo a recolha e a análise de mais de meio milhar de amostras das águas balneares em todas as ilhas para garantir a sua qualidade”.
“Este ano foram identificadas 70 águas balneares, mais seis do que no ano passado, existindo 34 zonas balneares com o galardão de Bandeira Azul, sendo que uma delas é precisamente a zona balnear do Barro Vermelho”, frisou o Secretário Regional.
Os Açores têm mais de 150 zonas balneares classificadas no Plano de Ordenamento da Orla Costeira - POOC, das quais 130 são monitorizadas pela Direção Regional dos Assuntos do Mar.

19095936_10158747888970534_582372505_o.jpg

“O Governo dos Açores está empenhado na consolidação de um turismo de natureza ativo, onde a fruição ativa dos espaços naturais se constitui como uma prioridade, onde as zonas costeiras, por exemplo, são o motor de desenvolvimento para atividades como a observação de cetáceos, desportos de ondas e mergulho, que têm ganho uma expressão cada vez maior, neste último caso, em concreto, na ilha Graciosa”, afirmou Marta Guerreiro.
A titular da pasta do Turismo salientou, por isso, que “as atividades relacionadas com o mar representam uma grande importância para um destino turístico como os Açores, já que estamos a falar de ilhas no meio do Atlântico, com níveis elevados de qualidade das suas águas, sendo indiscutível as potencialidades deste imenso recurso”.

SOM 1

SOM 2
GaCS/HMB

publicado por TC.F Informação às 12:38 | link do post

Visita Estatutária | Mais de 1 milhão

55108_Papel-de-Parede-Estrada-Longa_1600x1200.jpg

 

O Secretário Regional dos Transportes e Obras Públicas revelou hoje, em Santa Cruz, que a rede viária da ilha Graciosa foi alvo de um investimento superior a 1,5 milhões de euros nos últimos quatro anos e meio.
Vítor Fraga, que falava no final de uma visita a obras de melhoramento das zonas adjacentes às estradas regionais N. 1 – 2.ª, na zona da Barra, e N.º 3 – 2.ª, Caminho da Igreja – Guadalupe, salientou que o Executivo, “tem vindo a realizar um conjunto de investimentos na rede viária regional, pese embora todas as dificuldades que existiram ao nível do financiamento por via de fundos comunitários para este tipo de intervenção”.
Neste conjunto de investimentos, Vítor Fraga destacou cerca de 17 milhões de euros investidos, “ao longo dos últimos quatro anos e meio, em todas as ilhas dos Açores, nomeadamente na Graciosa, com um investimento superior a 1,5 milhões de euros", onde se integra a empreitada que hoje visitou.
Esta empreitada tem como principal objetivo "dotar a rede viária de melhores condições de segurança e também de melhor conforto para todos aqueles que a utilizam, dando também cumprimento àquilo que é uma das obrigações legais, que passa por repor todas as áreas envolventes às estradas regionais”, acrescentou.
A empreitada hoje visitada pelo Secretário Regional no âmbito da visita estatutária do Governo à Graciosa representa um investimento de cerca de 180 mil euros e desenvolveu-se em 30 locais da rede viária da ilha, “tendo como objetivo não só a questão da pavimentação destes espaços, mas também a resolução de algumas situações que se colocavam ao nível da drenagem das águas pluviais, ficando assim todo este trabalho concluído”.

SOM 1

SOM 2

GaCS/HB

publicado por TC.F Informação às 12:32 | link do post
Segunda-feira, 12.06.17

Visita Estatutária | Mais raticida

agricultores.jpg

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou hoje que, desde o início deste ano, foi aumentada em cerca de 50% a quantidade de raticida distribuída aos agricultores da ilha Graciosa, comparativamente ao mesmo período de 2016, respondendo positivamente às solicitações que foram feitas neste domínio.
“Este ano já houve um acréscimo de 50% do raticida distribuído diretamente aos agricultores que fizeram sementeiras de milho, de modo a haver uma ação mais eficaz”, afirmou João Ponte, à margem de uma reunião com as direções das associações agrícolas da Graciosa no âmbito da visita estatutária do Governo a esta ilha.
O titular da pasta da Agricultura salientou que a campanha em curso, que decorre em colaboração com a Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, permitiu distribuir pelos agricultores cerca de seis toneladas de raticida.
“Pretende-se desta forma ter campanhas de desratização mais eficazes, para que os ratos provoquem o menor prejuízo possível aos agricultores graciosenses”, frisou João Ponte, acrescentando que a medida teve em conta as reivindicações feitas pelos agricultores na ilha.
O Secretário Regional adiantou ainda que está a decorrer no âmbito da Direção Regional da Agricultura um concurso para aquisição de mais raticida, para permitir que ao longo do ano seja possível levar a cabo outras campanhas de desratização em todas as ilhas dos Açores.

SOM 1

SOM 2
GaCS/RM

publicado por TC.F Informação às 23:41 | link do post

Visita Estatutária | Melhor rede regional de abate

171024.jpg

 

O Presidente do Governo anunciou hoje que a construção em curso dos novos matadouros das ilhas Graciosa e Faial vai permitir concluir a rede regional de abate, um investimento fundamental para reforçar a competitividade do setor da carne na Região.
“Esta componente da intervenção em infraestruturas, com investimentos que estão em curso de cerca de 15 milhões de euros, é um aspeto fundamental para o setor da carne”, afirmou Vasco Cordeiro, após ter visitado as obras de construção do novo matadouro da Graciosa.
No início da visita estatutária a esta ilha, o Presidente do Governo, que adiantou que estão também a decorrer obras nos matadouros de São Miguel e da Terceira, salientou que a competitividade do setor passa, também, por outras componentes, como melhorar a gestão dos instrumentos que estão disponíveis, caso do POSEI.
“O Governo reforçou a partilha com os parceiros de informação quanto ao número de animais que são abatidos mensalmente, de forma a permitir que os próprios produtores possam aferir melhor a gestão das suas explorações e dos benefícios que podem retirar em termos de prémios europeus”, frisou.

171025.jpg

 


“Uma terceira componente tem a ver com a concertação entre os vários intervenientes deste setor, de forma a garantir uma maior competitividade e melhores condições para que toda a fileira esteja apta a enfrentar os desafios de um setor de importância crescente na nossa Região”, disse Vasco Cordeiro, em declarações aos jornalistas.
Segundo o Presidente do Governo, os transportes é outras das áreas em que o Executivo está a trabalhar, uma componente de grande importância para esta fileira, com o objetivo de reduzir o máximo possível o tempo que medeia entre o abate e a chegada do produto ao consumidor final.

SOM
GaCS/PC

publicado por TC.F Informação às 20:25 | link do post
bike trails
grwmeo.png
publicidade.png venda.png
videos recentes.png

Junho 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
17
20
23
24
28
29
30

Últimas da TC.F Informação

pesquisar na TC.F Informação

 

Arquivo TC.F Informação