Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TC.F Informação

A Ilha Graciosa está aqui!

TC.F Informação

27
Mai15

Município da Graciosa abre vagas de emprego

TC.F Informação

nadador salvador.jpg

 

São 8 os postos de trabalho a ocupar.

A Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, abriu hoje o procedimento concursal para a ocupação de 8 vagas de assistente operacional, na área de nadador-salvador.

Poderão candidatar-se todos aqueles que já possuam contrato de funções públicas e caso não existam poderão concorrer todos aqueles que não tenham essa ligação contratual.

As oito vagas são para Nadadores-Salvadores que desempenharão funções nas Zonas Balneares do Município e ainda, limpeza e manutenção de equipamentos, apoio aos utentes e segurança do plano de água e espaços envolventes e terá a duração de 100 dias.

Importa referir que só serão admitidos os candidatos com idade igual ou superior a 18 anos e a escolaridade obrigatória.

As candidaturas deverão ser formalizadas mediante requerimento, podendo ser entregue pessoalmente na Divisão Administrativa e Financeira até ao último dia do prazo fixado (8 de junho), ou remetido pelo correio, registado e com aviso de receção, para o Largo Vasco da Gama, 9880-352 Santa Cruz da Graciosa.

 

Consulte o Aviso aqui!

 

27
Mai15

TC.F Informação e Azores Today

TC.F Informação

colaboração.jpg

 

Espaço de notícias da Graciosa está também presente no Azores Today.

O Azores Today é uma página dedicada a todas as notícias, logo a tudo o que se passa, nos Açores. Tem como diretor José Pacheco e são diversas as pessoas que contribuem para este projeto que pretende ser a plataforma de notícias dos Açores.

Inseridas no site, estão notícias de todas as ilhas açorianas bem como das comunidades lusófonas.

A partir de hoje todas as notícias que aqui são colocadas passam também a estar presentes no Azores Today.

A Ilha Graciosa, através da TC.F Informação consegue alcançar mais uma plataforma de forte divulgação do que se passa nestas 9 ilhas maravilhosas.

27
Mai15

Festas da Graciosa | Nossa Senhora da Vitória

TC.F Informação

nossasenhoradavitoria.jpg

 

Ermida e Imagem de Nossa Senhora da Vitória renovam-se.

Ontem foi dia de festa na Vitória, com a habitual procissão em honra a Nossa Senhora Vitória aliou-se, também, a inauguração da recuperação do interior da ermida que foi edificada em 1623, tendo em conta a tentativa de saqueamento, por parte de piratas, à Ilha Graciosa, bem como a recuperação da imagem da padroeira.

A data é de 19 de maio de 1623, altura em que os graciosenses viam-se a braços com uma tentativa pirata de saquear o trigo que a ilha era fértil em produzir, mas a força dos que por cá viviam fez com que os mouros fossem expulsos e assim a conquista de uma importante vitória para a Ilha Graciosa, daí o nome da localidade pertença da freguesia de Guadalupe.

A tarde foi de clima de festa, apesar do tempo não ter ajudado, já a procissão ia a meio, mas mesmo assim a fé dos presentes "falou" mais alto e desde a ermida de Nossa Senhora da Vitória até à Igreja de Santo António a procissão continuou e é caso para referir que em dia de recuperação da ermida e da imagem de Nossa Senhora da Vitória, o tempo foi de bênção.

Sérgio Mendonça, pároco da localidade realçou a persistência daquela pequena comunidade, bem como de muitos outros que ajudaram e permitiram a realização destas intervenções e que sem eles não seria possível realizar as mesas. Ao dar batatas, couves e muitos outros ingredientes, realizaram-se jantares para a angariação de fundos que agora se traduzem numa ermida e imagem completamente renovada e que já necessitavam.

Miguel Perez é, também, um dos outros protagonistas na recuperação desta e de mais 6 ermidas da Ilha Graciosa. Para o responsável pela coordenação dos trabalhos e pelo trabalho em si, houve uma tentativa de colocar cores mais quentes na ermida para que as pessoas se sintam mais confortáveis e em "casa", não destoando as cores base que a ermida tinha, nomeadamente o verde e o azul que de forma mais suave permanecem na capela.

Nós estivemos presentes, como sempre, e trazemos toda a reportagem!

grwmeo.png

 

 

 

27
Mai15

Olhar Social Democrata | Coesão? Ainda a ver navios

TC.F Informação

Olhar Social Democrata - João Costa.png

 

No final da passada semana a Transmaçor anunciou o reforço das viagens marítimas dos navios "Gilberto Mariano" e "Mestre Simão" nas ilhas do triângulo, consagrando, igualmente, duas ligações semanais com a ilha Terceira. De fora fica, mais uma vez, a ilha Graciosa.
É de louvar que se reforce o número de viagens na época estival. Afinal, assim o obriga a necessidade de acessibilidades nas ilhas do Grupo Central, aumentando as possibilidades de maior movimento de pessoas e reforçando a coesão. Mas a exclusão sistemática da ilha Graciosa desta operação é um factor de discriminação inaceitável que empurra para fora de qualquer plano de coesão social, económica e territorial a mais pequena ilha do Grupo Central.
É escusado voltar a referir todas as potencialidades da ilha Graciosa que se desvalorizam com este tipo de políticas de transportes. E mais escusado será a necessidade de elencar todas as contrariedades da ilha continuar a ser excluída numa operação que, em tempos, até tinha como obrigação de serviço público as viagens entre o triângulo e a ilha Graciosa.
Mas não posso deixar de referir aquilo que é mais uma "traição" aos legítimos anseios de uma comunidade que vê goradas quaisquer expectativas de poder sentir-se integrada num conceito de autonomia solidária, em que se complementam os esforços de todos para que ninguém fique para trás.
E a verdade é que a Graciosa está a ficar cada vez mais para trás, pelo repetido esquecimento daquilo que são as suas necessidades.
Quando, em 2012, as propostas apresentadas pelos diferentes partidos concorrentes às eleições regionais incluíam uma concretização de um verdadeiro mercado interno e quando estamos a mais de meio da legislatura os graciosenses perguntam-se: para quando? Para quando é que terão oportunidade de fazer escoar os seus produtos? Para quando poderão ambicionar o famoso aumento de escala para a sua economia? Para quando serão cumpridas as promessas que, legislatura após legislatura, lhe são feitas e que teimam em não ser concretizadas?
A resposta é mais simples do que à primeira vista parece e os Graciosenses já a conhecem: só com a mudança de políticas se poderá vir a assistir a uma autêntica alteração do paradigma do isolamento a que estão a condenar a ilha, isolada pela falta de mobilidade, pela falta de acessibilidades, pela falta de compreensão para o perigo do desequilíbrio social e económico que tem origem na desertificação e na descrença crescente entre as suas gentes.
No ano passado, perante as notícias de que os navios da Transmaçor não iriam escalar a Graciosa, ouvimos Presidente da Câmara e destacados responsáveis políticos ligados ao Governo afirmar que isso até era melhor porque a ilha seria servida pelos navios da Atlanticoline (!!!).
Foram afirmações que chocaram pela ofensa que constituíram à inteligência dos graciosenses. Não sei que "conversas" hoje terão esses responsáveis para dizer aos graciosenses sobre mais um ano sem bons transportes para a Graciosa, pois nem os horários da Atlanticoline servem a ilha em condições, nem os navios da Transmaçor irão escalar a Graciosa. Nem tão pouco já interessa muito aos graciosenses as justificações de quem apenas se preocupa em defender o indefensável, ignorando quem é o verdadeiro credor da sua lealdade e que são os eleitores. O que os graciosenses queriam mesmo é não ser sempre apenas as vítimas dos ciclos eleitorais, em que de 4 em 4 anos voltam a assistir a promessas ou medidas que só surgem para conquistar votos.

 

texto da responsabilidade de João Costa